Wednesday, September 4, 2013

Back again

Faltava cerca de uma hora para o avião decolar e nós ainda estávamos no quarto do hotel tentando fechar a minha mala. Alguns pares de sapato e bombons sonho de valsa precisaram ficar para fora.
A emoção sempre é muito grande na fila do check-in: 
- Mãe, não consigo ir! - Disse eu já sentada no chão do aeroporto. 
- Calma, filha, vai dar tudo certo, logo nos veremos novamente. - Disse ela me acalmando. 
E então eu parti mais uma vez, levando comigo aquele último abraco dos meus pais. Porém deixando para traz, além de metade do meu coração, muitas roupas, casacos de inverno, livros de alemão, cartões de crédito, carteira de motorista... Um dia ainda vou aprender a organizar minhas malas com a devida antecedência. 
Após muitas horas de viagem - eu devo ter chorado durante a metade delas - eu estava de volta a Alemanha novamente. Arrastei a mala pesada para cima da escadaria de madeira do prédio antigo novamente, jurando para mim mesma que esta seria a última vez.
Mas 'apart from that', a vida é um processo de voltas. O regresso é inevitável em qualquer direção. Em algumas dessas voltas somos acompanhados, em outras não. As vezes nossas companhias seguem outras direções, mas certamente nos encontramos em algum retorno. 
Aceitar que tudo isto faz parte de um plano maior cuidadosamente pré-determinado é o que me conforta.   

Meu lugar para pensar: o lago no centro do Herrengarten, perto de casa. 

22 comments:

  1. Nossa, me perdi um pouco nos posts... achei que vc tinha voltado "em definitivo" para o Brasil, rs... Boa sorte nesta nova etapa Débora. Um abraço!!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Sandra,
      muito obrigada!
      é eu estou na Alemanha agora...
      abraco!

      Delete
  2. Oi Débora,
    Também estou confusa... É um breve regresso a Alemanha ou estás decidida a ficar?
    Boa sorte e que belo lugar pra pensar na vida ;)
    Bjim
    Márcia

    ReplyDelete
    Replies
    1. OI Márcia,

      a essas alturas nem eu sei kkkk
      bjsss

      Delete
  3. Debora, em junto ao coro: Esta de passagem na Alemanha, ou decidiu-se em ficar? rsrs Bjsss

    ReplyDelete
    Replies
    1. Aline,

      assim que eu souber, te conto!
      bjsss

      Delete
  4. Então você voltou para a Alemanha?
    Muito sucesso aí, Engenheira! beijinhos

    ReplyDelete
  5. Oh xente vc voltou ou nao voltou p morar na Alemanha, o inverno se aproxima e deixastes os casacos rs

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Barb,

      verdade! Acabei largando por lá o que nao deveria....
      bjsss

      Delete
  6. Oi Débora

    Como disse sua mãe, "vai dar tudo certo".

    Muitas felicidades e realizações em seu caminho e escolhas.

    Beijos

    ReplyDelete
  7. Oi Débora! :)
    Acho que senti sua dor ao ler este post. As minhas despedidas de casa são um pouco diferentes das suas mas a sensação é a mesma... A de deixar metade do coração lá!
    As mães têm sempre razão e por isso vai correr tudo bem :)
    Beijos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Joana,

      realmente, maes tem uma intuicao infalível...
      bjsss

      Delete
  8. Oi Débora!
    Acredito que doa muito, mas você deve ser muito forte, além de corajosa.
    Principalmente "tudo isto faz parte de um plano maior cuidadosamente pré-determinado..." e vc tem um belíssimo lugar pra pensar e (por que não?)chorar...

    Abração
    Jan

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Jan,

      esse lugar para pensar me ajuda a colocar a cabeca no lugar as vezes...

      bjsss

      Delete
  9. vai ficar de vez????

    bjs
    http://blogvidinhaminha.blogspot.com.br/

    ReplyDelete
  10. Acredito que em algum desses regressos da vida, a gente dá de cara com a felicidade!!!
    bjssss

    ReplyDelete
    Replies
    1. A felicidade está no caminho...

      bjsss

      Delete
  11. Sou leitora e sua admiradora a algum tempo, e senti falta dos seus posts, agora vejo que estava no Brasil. O que descreveu de suas inquietações voltando a terrinha, por muito menos tempo passando uns dias fora senti, posso imaginar você. Nem conheço a Alemanha, mas acho difícil você fazer essa opção por um ou outro país, deve ser muiiito difícil, principalmente pela família bonita que você tem, porém me arrisco a dizer, mais difícil ainda é encarar o dia-a-dia nesse nosso país, com os valores e a política das mais escabrosas, e difícil de mudar!!.

    ReplyDelete
  12. Oi Wilma,
    Sim, mudancas sao dificeis e pior ainda, algumas vezes irreversiveis... alguns caminhos nao tem volta e precisamos nos adaptar as escolhas feitas no passado...

    bjsss

    ReplyDelete