Saturday, March 15, 2014

Recalculando a rota

... E eu cheguei em Frankfurt em um domingo, lá pela uma da manha, de mochila nas costas, totalmente cansada e ainda precisaria esperar quase uma hora para o próximo trem. Qualquer pessoa teria procurando um cantinho para ficar quieta nessa situação, mas não eu. Nesse intervalo de tempo, eu consegui dar conselhos para outros viajantes, bater boca com um mendigo, precisar fugir correndo e me esconder no McDonalds. - Eu contava as minhas aventuras a um amigo enquanto  saboreava um daqueles hambúrgueres enormes, tipo caseiro, nada parecido com o McDonalds, em uma lanchonete no bairro onde eu morava.
Ele sorriu.
- Não é exatamente o que acontece na sua vida que a faz tao interessante. Mas sim aquilo que você faz com aquilo que acontece. - disse ele.
Na verdade, esse amigo era uma daquelas pessoas com quem agente é feliz por algum tempo. Mas que depois desse tempo, simplesmente não é mais. Nem tudo o que é bom seria necessariamente bom para sempre. Felicidade é saber distinguir esses tempos.
O verão continuava lindo e dourado.
As minhas tardes eram bem acompanhadas, com diversos amigos no centro da cidade.
Entre lojas e cafés, sentados naquelas mesinhas redondas postas a rua, discutíamos sobre moda, teologia, economia, família, futuro...
Paralelo a isso, após algum tempo corrigindo pequenos erros de caligrafia e alguns conflitos com uma gráfica polonesa, conseguir finalmente imprimir a minha tese.
Com o certificado em mãos, eu estava pronta - pronta para ir embora de volta para o Brasil.
Metade das minhas roupas eu já havia enviado a doação. Casacos e outros acessórios de inverno não seriam mais necessários.
Mas foi em algum desses cafés no centro da cidade, em meio a uma dessas muitas conversas, alguém me disse que se eu quisesse mesmo voltar ao Brasil, já estaria por lá.
Talvez tivesse mesmo razão.
E foi assim motivada por uma dessas frases que faz um ninho na nossa cabeça que eu resolvi dar uma última chance para a Europa e me candidatei para algumas vagas de emprego nas redondezas.
Para minha surpresa novamente, meu celular tocou.
Sorvetinho em Frankfurt

9 comments:

  1. Adoro encontrar amigos e ter essas conversas. Agora que voce terminou terminou o posto falando que o telefone tocou to ansiosa pra saber o que acontece next....rs.
    Beijinhos

    ReplyDelete
  2. Replies
    1. aahh alcancei a curiosidade de voces entao :)

      Delete
  3. Oi, a quanto tempo!
    Estou curiosa como as outras meninas e espero que tudo tenha se resolvido e
    dado certo :) o importante é que vc se sinta feliz, aqui , no Brasil ou seja lá onde for!
    bjos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Ingrid! Poxa quanto tempo mesmo...
      sim estou feliz! muitas aguas rolaram e no final acabei vindo parar em outro lugar... vou contando nos proximos posts.. bjsss

      Delete
  4. Que bom conseguiu concluir sua tese. Às vezes, uma frase faz nossas atitudes mudarem que por sua vez, mudam nossas vidas... super curiosa para saber mais sobre a ligação... (risos). beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Barbie :)
      sim, as vezes uma frase tem o poder de mudar todo um caminho...
      bjsss

      Delete
  5. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete