Sunday, August 25, 2013

No mercado...

- A Senhora se esqueceu de pesar as bananas. 
- Pesar? 
- Tem que passar na balança antes de vir para o caixa. 

Sim, eu havia me esquecido que, naquele supermercado, os fregueses tem que entrar em uma fila para pesar os vegetais e depois em outra para pagar por eles. Por anos sempre foi assim e nunca ninguém havia reclamado.
Também é de se surpreender que as pessoas não costumem reclamar dos preços exorbitantes de alguns artigos supérfluos. Pelo contrário, os adquirem como se fossem produtos de luxo!
E lá estava eu, fazendo turismo de supermercado, tirando fotos das prateleiras...





"Naturalmente" coloridas...
Aos meus olhos, parece que quanto maior o nível de desigualdade social, maior é o desejo de ostentação.
Voltar ao Brasil significaria ter que se acostumar com tudo isso novamente?
Significaria se conformar com uma realidade que foge da lógica quando observada através de um outro contexto?

19 comments:

  1. Hoje em dia é tudo caro mesmo, e o pior, é que esses alimentos só fazem mal pra nossa saúde!
    bjsss

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Dayse,
      verdade, fazem mal... mas sao uma delicia kkkk
      bjsss

      Delete
  2. Realmente, voltar ao Brasil é se deparar em cada esquina e nas prateleiras do supermercados, com a diferença social. Poder adquirir certos artigos, e nem precisam ser artigos de luxo, significa estar em um patamar mais elevado. Fiquei boba com o preço da Nutella por ai... Bjss

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Sandra,
      Nutella aqui é luxo! Tem gente que nunca comeu na vida!
      bjsss

      Delete
  3. Verdade Débora, no Brasil tem coisas absurdas... ainda dizem que não tem inflação... mas na verdade tem produtos que simplesmente dobram de preço em menos de uma semana... também acho que foge da lógica mesmo para quem vê isto dentro do próprio país e não tenha convivido com outra cultura sabe que é uma realidade errada...
    Bjs :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Bia,
      realmente, quem para para pensar um pouco percebe que nao tem logica o que esta acontecendo...
      bjsss

      Delete
  4. Hey, Débora! Obrigada pelo seu comentário lá no blog. Vim passear por aqui. (Passei no outro blog e vi outro nome...) Sobre os preços, quando estive no Rio... também me surpreendi. Estarei a acompanhar os seus relatos. Uma ótima semana pra você! Bjs

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Etienne,
      obrigada! Volte sempre!
      bjsss

      Delete
  5. Realmente, é difícil se acostumar, Engenheira. A inflação está descontrolada, os preços não param de subir e o Ministro diz que tudo está sob controle... às vezes penso que um Brasil mais justo é muito utópico, mas, de coração, gostaria que não fosse. beijos e tenha uma excelente semana.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Barbie,
      eu tambem gostaria que essa ilusao fosse mais real...
      bjsss

      Delete
  6. Oi Débora

    Fiquei super feliz em te reencontrar, estive fora da internet por 6 meses, quando voltei estive aqui e você não estava, adorei ler seus posts novamente.

    Estes estão especialmente belos, carregados de sentimentos, dúvidas, certezas e tudo que compõe este momento de "volta". Morar fora do país significa ser um estranho lá fora e muitas vezes desejar seu canto sua gente. Estranhar sua terra e desejar estar lá fora, um sentimento ambíguo comum a todos que batem asas.

    Li todos os posts ao som de Welcome Home, o que deixou tudo ainda mais significativo.

    Um beijo grande e seja bem vinda!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Van!
      Que bom ter voce de volta tambem!
      obrigada!
      bjsss

      Delete
  7. Débora, faz duas semanas que voltei ao Brasil e também estou chocada com os preços, com a lerdeza das pessoas, as pessoas não pensam que poderiam ser mais rápidas e objetivas, nos fazem perder tanto tempo no dia a dia, né? Eu estou percebendo isso tudo e olha que fiquei só seis meses fora. Imagina se tivesse ficado tanto tempo quanto você! Fiquei feliz de saber que você continua blogando.

    beijos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Marcela,
      é de arrepiar esses precos altos!
      E haja paciencia com esse povo sem pressa...
      bjsss

      Delete
  8. mas em SP não precisa pesar antes...pesa na hora de pagar mesmo hehehe

    ReplyDelete
  9. Eu tambem fiquei super chocada com o preco de tudo no RJ, tudo estava muito caro e a nocao de ostentacao das pessoas tao aflorada. Quando a gente passa um tempo fora do pais e volta e um verdadeiro choque cultural...rs.
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Monique,
      Imagino que no Rio as coisas estejam ainda mais caras do que no interior de Sao Paulo... É mesmo um choque cultural dentro da nossa propria cultura...
      bjsss

      Delete
  10. Oi Débora,
    Acredito que não é a desigualdade que gera o desejo de ostentar, mas sim o aumento do poder de compra e todas as possibilidades que ele oferece.
    As discrepâncias sociais são grotescas por aqui, mas com o pleno emprego observamos mais pessoas acessando produtos que antes não podiam comprar.
    Um caso emblemático é o dos iogurtes, que caíram no "gosto" das classes D e E pelo fato de elas agora terem a linha branca em casa (= geladeira).
    Vejo muitos ricos ostentando, e mais ainda os "novos ricos". Quem nasce rico geralmente é mais low profile...
    Enfins... cada um com sua necessidade de aparecer. Ou de se esconder.
    Bjim
    Márcia

    ReplyDelete